Paris: Versalhes, Moulin Rouge e Galerias Lafayette

dicas palácio de versalhes

Continuando o post de ontem, hoje vou contar como foram os outros dois dias em Paris. No domingo, 17/06/12, acordamos cedo e fomos ao Château de Versailles e seus jardins, ou melhor, o Palácio de Versalhes – em bom português. Foi lá que o Rei Luís XIV da França residia com sua corte. Quem quiser saber mais, indico ler aqui. Apesar de ficar em outra cidade, não é difícil chegar. De onde estávamos (La Motte-Piquet Grenelle), pegamos o metrô e descemos na estação Bir-Hakeim. Seguimos pelo túnel da estação em direção à estação Champ de Mars Tour Eiffel, para pegar o RER C3 para Versailles Rive Gauche.

A viagem durou cerca de 50 minutos. O trem era bastante antigo e de dois andares. Achei legal, mas não fotografei. Havia uns senhores tocando sanfona e estava até legal, mas dei graças a Deus que desceram porque o odor estava demais (rs). Aliás, Paris realmente tem cheiro ruim no metrô. As pessoas se vestem muito, sem estar aquele frio de bater queixo. Aí, acaba que o ambiente fechado não dá vazão né…

Muito ouro e uma imensidão de jardim!

Detalhes em ouro e da frase representando as glórias da França

Detalhes em ouro e da frase representando as glórias da França

Assim que descemos, bastou seguir o fluxo de pessoas para avistar em pouco tempo o palácio. Aliás, o ouro reluz tanto que é possível já notá-lo de longe. Quando chegamos, levei um susto com a fila! Mesmo com o Paris Musem, comecei a me preparar para encarar 1h30 de fila. Dito e feito. Enfrentamos um solzinho forte (adoro) e depois, enfim, começamos a visitar o palácio e seus aposentos reais, os mobiliários originais (cada cama enorme… coisa de rei mesmo rs), as tapeçarias, as pinturas, a Capela de Versalhes e a Galeria de Espelhos (uma sala enorme com  janelas de um lado e espelhos do outro que refletem a vista dos jardins de Versalhes). Esses são os destaques do palácio. PS: Li no Google que na sala dos espelhos, em 1919, ocorreu o Tradado de Versalhes que finaliza a Primeira Guerra Mundial.

Já no final, estava enjoada de visitar o palácio e,então, saímos andando sem ver muitos detalhes. Queríamos mesmo era chegar aos Jardins. Eles são IMENSOS E LINDOS! Nunca vi nada igual! A sensação é que eu estava no céu hahaahah tipo na cena da novela “A viagem”, lembam? Para andar por eles, optamos pelo trenzinho (acho que 8,50 euros/pessoa) que para no Gran Trianon e o Petit Trianon( o que chamavam de domínios de Maria Antonieta). Paramos muito rápido nos dois aposentos porque já estávamos morrendo de fome. Não achei nada demais. Primeiro você para em um, depois pega o trem para o outro. Na última parada,  sentamos para almoçar e depois ficamos 1h30 deitadinhos na grama. Thiago não gostou da ideia no início, mas depois cochilou e tudo. Um sol lindo e uma experiência diferente pra quem está acostumado com praia. Eu curti demais 🙂

Palácio e Jardins de Versalhes... Muito legal! (Montagem: Thiago Barros)

Palácio e Jardins de Versalhes… Muito legal!

Palácio de Versalhes

Jardins de Versalhes

Voltamos para Paris, passamos no hotel para descansar (quase nada) e fomos para a fila pequena (irônico) para subir na Torre Eiffel. A boa é comprar o ticket antes pela Internet, mas, infelizmente, em Abril já não tinha mais disponível por conta de uma manutenção nos elevadores. Sei que ficamos 2h45 na fila e ainda assistindo o resgate de uma pessoa que queria se jogar do segundo andar. Optamos pelo ticket (14 euros) que sobe de elevador para o segundo andar e para o topo da torre. Quem quiser subir a pé para o segundo andar, paga somente 10,50 para depois subir ao topo.

Lá em cima faz um friiiio, mas a vista compensa (Foto: Thiago Barros)

Lá em cima faz um friiiio, mas a vista compensa, apesar da cara de maluca que saí rs

Senti medooo! Fico meio tonta, mas encarei. Só dali que comprovei que Paris é a Cidade Luz! Quando subimos ao nível máximo (já escurecendo), me senti pequena ao olhar a imensidão daquela cidade de tão alta que ela é. Pela TV e  por fotos eu não tinha noção! Ficamos pouco tempo e descemos 00h30 (com mais fila) porque o frio estava demais.  Jantamos ao lado do hotel e cama pra que te quero!

Último dia de pouco passeio e muitas compras

Logo de manhã, fomos para Montmartre – bairro boêmio de Paris onde está o famoso Moulin Rogue. Primeiro, fomos conhecer a Basílica de Sacré Coeur (descemos na estação Anvers que fica em frente à rua da igreja), que realmente é muito bonita por fora. Já pode dentro deve ser bem bonita também, mas não quis entrar ( deve-se pegar ofuniculaire , o bondinho ou as escadas e subir até o nível da Igreja.). Do alto dela, dizem que a vista é linda, mas ainda prefiro do alto da Torre Eiffel ou do Arco do Triunfo. Não gostei muito desse bairro, por isso optei ficar pouco tempo. Ele parece perigoso por ter esse ar boêmio. Pode ser impressão minha, mas… Sei que logo na metade da subida da igreja, há muitos africanos querendo colocar fitinhas no seu braço, tipo no Pelourinho, na Bahia. Um deles insistiu bastante, neguei a vida toda que não queria e por pouco eu não comecei uma discussão.

Moulin Rouge e Galerias Lafayette 

Descemos e fomos andar pela Boulevard Rochechouart, a  rua dos Sex Shops que é caminho para o Moulin Rouge. Ri horrores com os objetos das lojas e os cartazes dos cabarés. Uma pena que “a mulherada que trabalha” lá estava dormindo rs. Dizem que elas chamam os casais pra subir e conhecer as casas noturnas. Parece trash mas eu ia me divertir com um convite desses. Calma, gente não pensem bobeira hahahaahah Mas é engraçado pelo que já li. OBS: Era apenas 11h30 e havia diversas lojas normais, além dos sex shops, que só abriam às 14h ou 15h.Estranho, né?

Fizemos uma foto no Moulin Rouge (porque a entrada por 175 euros é salgada, né?), andamos pelas ruazinhas ao redor  e descemos no metrô em frente ( Blanche), para ir em direção a estação Ópera Garnier, onde há o teatro mais famoso de Paris. Sim, ele é lindo, mas sou mais o Teatro Municipal do meu RJ :p Como não iríamos assistir nenhum concerto de dia (rs) meus olhos só brilhavam para uma direção: Galerias Lafayette – o maior tempo de modas do MUNDO!! Antes, passei na Zara que tem do lado de fora porque vi duas calças que eu queria e não tinha na Champs-Élysées. Gente, precisamente meninas, eu pirei!! TODAS as grifes de cosméticos com estandes coladinhos com as vendedoras te chamando para experimentar o mais novo batom X, blush Y..aaaaaaaaaaaaaaaaa eu andava que nem uma criança em um parque!!

Sacre Couer, Moulin Rouge e Opera (Montagem: Thiago Barros)

Sacre Couer, Moulin Rouge e Ópera

Gente, tem MA-PA pra andar lá!! O primeiro andar é só de acessórios e cosméticos. O segundo abriga as grifes mais famosas, leia-se Burberry, Dior, Prada, Louis Vuitton e companhia ( só tinham chineses e japoneses em imensas filas. juro!!) com bolsas de 5 mil euros, vestidos de 10. Fora do meu orçamento, é claro ahahahahahah mas andei por ali me sentindo perto dos artigos de moda que eu só conhecia pelos editoriais de moda. Depois, no outro andar, tem as lojas próprias de Paris com preços salgados (tipo Maria Bonita Extra daqui), mas tem também as lojas mais baratinhas.

Fotos feitas rapidamente porque lá é proibido fotografar. Mesmo assim fiz várias rs

Fotos feitas rapidamente porque lá é proibido fotografar. Mesmo assim fiz várias rs

O legal é que p espaço do shopping é aberto e ele parece uma “feira” com vários quiosques de roupas. As lojas são imensas e com portas grandes. Muito diferente de um shopping tradicional. Sei que tem andar de brinquedo, de sapato, de jeans e roupas mais despojadas com Ralph Lauren, Diesel, Armani, Levis,Tommy Hilfiger, Calvin Klein..Preços salgados, mas ainda assim com peças mais em conta que nos shoppings do Brasil. Fiz comprinhas em uma loja,  que esqueci o nome agora, e depois fomos para o espaço masculino. Thiago comprou algumas blusas e depois fomos almoçar mega cansados.

Até fiquei ofuscada pelas luzes do local... (Foto: Thiago Barros)

Até fiquei ofuscada pelas luzes do local… (Foto: Thiago Barros)

Sei que foram 5h lá dentro!!! Saímos, ainda dei uma passadinha na H&M (haahahah Thiago não aguentava mais e começou a ficar calado :p ) e voltamos para o hotel. Quem disse que sosseguei? Com jeitinho, o convenci de ir ao bairro Saint-Germain-des-Prés que é um bairro muito chique de Paris. Minha intenção era visitar a Citypharma que é a MELHOR  farmácia para comprar cosméticos em Paris. Os produtos das marcas Roc, Roche Posay, Avene, Lierac etc têm preços excelentes. Comprei protetor labial, creme hidratante para o rosto, água termal e tonificador da Biotherm por preço de banana. Minha conta deu uns 30 euros. Veja lá quanto é na Internet… Depois do mini tour no bairro (ah, vi uma loja da Natura), notei muitas lojas fechadas e estranhei..Dãããã!!! Olhei para o relógio e ele registrava  21h30. Como lá demora a escurecer, me perdi no tempo.Voltamos, arrumamos as malas e descemos para comer e encerrar a última noite com um mega delicioso sorvete da Häagen-Dazs.

Bom gente, esses foram nossos dias em Paris. 🙂 Quem quiser ajuda em roteiros, saber de alguma coisa que talvez eu não tenha citado ou apenas tirar dúvidas sobre como ir e vir, local pra comer, hospedar etc, pode contar comigo. COM CERTEZA eu terei o prazer de ajudar. Quem me conhece sabe como gosto de fazer roteiros, pesquisar e pesquisar! Aliás, qualquer destino que eu tenha passado ou não, podem contar comigo! Vou me despedindo por aqui e, em breve, volto com posts sobre Londres. Beijos e bom final de semana!

Anúncios
Sobre O Tour Nosso de Cada Dia (214 artigos)
Como bons jornalistas, gostamos de escrever. Aqui, vamos fazer uma espécie de bastidores das nossas viagens, expectativas, ansiedades, preparativos e muito mais. Esperamos dividir com você um pouquinho da nossa paixão (literalmente) por viagens.

3 comentários em Paris: Versalhes, Moulin Rouge e Galerias Lafayette

  1. Lendo aqui seu Post anotando dicas e rindo horrores também(cara de maluca…etc)..Hahahahah.Pois é minha amiga tva pensando em 02 dias por Paris.Muito bacana !!!! bjs..abçs..

  2. anjescobar@yahoo.com.br // 01/09/2012 às 1:05 // Responder

    estou tentando montar um roteiro de 5 dias em Paris! me ajuda?! hehee
    to perdidoo é minha primeira viagem internacional…

1 Trackback / Pingback

  1. Roteiro de 3 dias em Paris | O tour nosso de cada dia, nos dai hoje...

Ficou com alguma dúvida ou quer elogiar? Deixe-nos um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: