Conhecendo o Coliseu: imponência, beleza e muita história

Coliseu não é uma maravilha do mundo à toa
Não é à toa o Coliseu é uma das Maravilhas do Mundo. Imponente, histórico e absurdamente lindo tanto de dia como de noite, ele é um símbolo não apenas de Roma e da Itália, como da civilização ocidental em geral e não tem como esconder a sensação que foi dar alguns passos lá dentro logo no nosso primeiro dia na capital italiana.
Como chegamos

O melhor de tudo é que chegamos ao Coliseu por acaso. Nosso roteiro dizia para irmos ao Circo Massimo e talvez esticar até o Foro Romano e Palatino. Era nosso primeiro dia em Roma e estávamos na rua já. Pegamos, então, o metrô com destino a estação “Circo Massimo”. Chegando lá, o local não passa de uma pequenina ruína do que outrora fora o local das competições de biga da capital do Império Romano. Mas logo ao lado estão o Foro Romano e o Palatino, por isso, demos a volta e fomos para a entrada destes pontos turísticos.

Um dos lugares mais maneiros que já fomos...

Um dos lugares mais maneiros que já fomos…

Entramos sem pagar nada, utilizando o Roma Pass que compramos na estação de Termini, e fomos caminhando. Até que, do nada, chegamos ao fim de uma das “vielas” do Foro Romano e… puff! O Coliseu estava lá, do outro lado. Eu fiquei paralisado. Nem acreditava. Não sabia que estava a alguns passos dali. Já estávamos mortos, porque sequer dormimos quando chegamos ao hotel depois da viagem do Rio, a Aline morrendo de fome, mas fiquei tão ansioso que quis entrar logo depois que saíssemos do Foro.

O que fizemos

Aí nós fomos. Também não pagamos entrada, por conta do Roma Pass, e evitamos uma fila enorme. Isso, claro, depois de tirarmos um zilhão de fotos do lado de fora. Ou seja, fica a dica, se você for a Roma, faça este circuito todo no mesmo dia e compre o Roma Pass, que dá direito a transporte público livre e entradas em alguns pontos turísticos. Enfim, de volta ao Coliseu. A entrada principal fica bem na saída do Foro Romano mesmo. Quem não tem o Roma Pass encara a fila e paga 12 euros para entrar. Mas vale a pena cada centavo, podem acreditar.

Line nem tava cansada, não...

Line nem tava cansada, não…

Obviamente, o Coliseu é um lugar muito antigo e não é mais do que meras ruínas do que um dia já foi um glorioso templo de batalhas entre os gladiadores romanos. Então, se você espera algo extremamente bonito ou encantador, pode se decepcionar. Ele impressiona pelo tamanho, pelo tempo de construção e pela história. Para mim, que sempre admirei Roma, foi como estar em um daqueles desafios do filme Gladiador, com o Maximus lutando e a galera de pé aplaudindo o esforço dele.

Quando você entra, sobe algumas escadas e passa por corredores que têm gravuras e objetos da época em que o Coliseu ainda abrigava este tipo de competição, contando a rica história do local. Observamos alguns destes painéis e itens, mas estávamos interessados mesmo era em ir para a arena. Ao chegar lá, é tudo ainda mais impressionante do que sempre sonhei. Você pode caminhar por todo o anel superior e depois descer para a parte inferior, onde os gladiadores saíam dos túneis para ir para a área de combate.

Quando o Imperador fazia esse gesto, o gladiador morria...

Quando o Imperador fazia esse gesto, o gladiador morria…

Fizemos este trajeto até um pouco rápido, porque estávamos morrendo de fome, mas cada segundo está ainda aqui na minha cabeça. Tiramos muitas fotos e, depois de mais ou menos uns 40 minutos – uma hora lá dentro, saímos alimentados de muita história. Só que a barriguinha ainda estava roncando, então atravessamos a rua e comemos em um restaurante legalzinho em frente ao Coliseu e ao lado da estação de metrô Coloseo, onde descemos num outro dia à noite, só para tirar fotos desta maravilha iluminada.

História do local

Se você vai a Roma, quer conhecer o Coliseu, mas não sabe bem a história do local, seguem algumas dicas. Ele foi construído entre os anos 70 e 90 depois de Cristo, por dois dos maiores Imperadores de Roma, Vespasiano e Tito, fazendo parte da famosa “política do pão e circo”, que oferecia alimento e diversão ao povo como forma de aliviar a insatisfação com os políticos. A arena, também conhecida como Anfiteatro Flavio, foi utilizada por meio-século, ou seja, 500 anos, em batalhas que envolviam milhares de gladiadores e animais para delírio dos presentes.

Originalmente capaz de abrigar perto de 50 mil pessoas, e com 48 metros de altura, o Coliseu foi palco não apenas destes confrontos como de eventos em geral e hoje é o ponto turístico mais visitado de Roma. Eleito uma das Sete Maravilhas Do Mundo Moderno, ele tem uma história enorme e que não dá para contar toda por aqui. Basicamente, é mais ou menos isso, mas se você gostou e ficou interessado em mais detalhes, dê uma olhadinha neste artigo da Wikipédia.Serviço

Endereço: Piazza del Colosseo, 00184 Roma, Itália
Preço por pessoa: 15,50 euros (é possível comprar online)
Horários: 9h às 16h, 17h ou 19h (dependendo da época do ano)
Estações de Metro: Circo Masimo e Colosseo (ambas na linha azul)

Anúncios
Sobre O Tour Nosso de Cada Dia (215 artigos)
Como bons jornalistas, gostamos de escrever. Aqui, vamos fazer uma espécie de bastidores das nossas viagens, expectativas, ansiedades, preparativos, dicas, roteiros e muito mais. Esperamos dividir com você um pouquinho da nossa paixão (literalmente) por viagens.

3 comentários em Conhecendo o Coliseu: imponência, beleza e muita história

  1. Uma vez eu li que os circos (como eram chamados à época o Coliseu e demais templos de batalhas) também serviam na perseguição contra os cristãos – aqueles que passaram a estudar e ‘divulgar’ os ensinamentos de Jesus. Estes, quando encontrados (reuniam-se de forma mais escondida no início, já que não se tratava de uma crença unânime), eram levados aos circos para serem devorados pelas feras… além de divertir a população (que adorava essas barbáries), se livraram daqueles que tinham pensamentos mais evoluídos e avançados para aquele tempo…
    Uma loucura!!!
    Ah… um ex-chefe meu (e não pesquisei sobre a veracidade da informação) comentou que existiam escritas que davam conta de que ocorriam batalhas navais dentro do próprio Coliseu, que era preenhido com água…. Esse povo era mesmo muito criativo! hehehe
    Ai ai ai… acho que um dia vou ter que voltar a estudar e fazer um afaculdade de história… rsrsrs
    Ah… deixa eu perguntar uma coisa… eu ouvi um boato que estão pensando em retirar o coliseu do centro da cidade e tal… vcs ouviram falar alguma coisa a respeito???
    Beijos!

    • Bem interessante suas informações! Gostamos! 😉 quanto a ouvir falar que o Coliseu mudar de cidade nunca ouvi dizer e acredito que seja muito boato, pois a estória dele é ali em Roma e mudar de local não teria tanta visita pois saberiam que não se trata do Coliseu original.

      • Nessa // 13/01/2014 às 14:54 //

        Ainda bemmmm pq eu quero conhecer!!! rsrsrs
        Já estava ficando triste com a possibilidade! rsrsrs
        Beijos!

Ficou com alguma dúvida ou quer elogiar? Deixe-nos um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: