Cataratas do Iguaçu: o lado brasileiro, Parque das Águas e Macuco Safari

cataratas brasil

Entrar nas jaulas das aves, passar pela ponte ao lado das Cataratas e se molhar no Macuco Safari.

Estas três coisas fazem com que o passeio pelo “lado brasileiro” das Cataratas do Iguaçu seja muito legal. E foi exatamente nosso roteiro no terceiro dia de viagem em Foz. Fechamos o passeio com o nosso taxista mais uma vez, pelo valor de R$ 120 se não estiver enganado, e fomos conhecer o Parque das Aves, visitamos as Cataratas e fizemos o passeio do Macuco. Nessa ordem. No hotel, compramos um pacote da Loumar  Turismo que oferece Parque + Macuco + Almoço nas Cataratas (Restaurante Porto Canoas) por R$ 189 (abril/2013)- valor bem mais em conta do que tudo separadamente.

Beijinho com arco-íris e Catarata: que lindo!

Beijinho com arco-íris e Catarata: que lindo!

O Parque das Aves é muito próximo da entrada das Cataratas, é só atravessar uma rua e andar uns 200 metros, então decidimos ir lá primeiro. Abre às 9h e custa R$ 20 se você pagar separadamente, um preço bem barato para a experiência que se tem lá. No início, você só vai caminhando e vendo diversos tipos de aves presas nas suas gaiolas – há flamingos, araras e vários pássaros muito bonitos e diferentes. Mas depois o negócio fica bem sério…

Araras são loucas e tucanos bicam!

Então, do nada, chegamos a um local onde não há para onde ir a não ser uma porta para dentro de um dos viveiros. Entramos. E aí do nada vieram diversas espécies voando loucamente. Eu e Renatinho, que também estava conosco, ficamos cheios de medo. A Aline e a Rafa, por incrível que pareça, estavam com mais coragem. Isso até o Tucano dar uma bicadinha na Aline. Ela deu um berro de susto!

Entrada do Parque das Aves

Entrada do Parque das Aves

Tucano que atacou a Aline hahahaha!

Tucano que atacou a Aline hahahaha!

De lá, saímos para passear por outros locais, vimos muitos pássaros, águias, urubus, répteis (cobras, lagartos, jacarés e iguanas), ainda entramos em um viveiro de borboletas e, no fim do passeio, tivemos que entrar nas gaiolas das Araras. Elas são tão bonitas e parecem bem calminhas. Mas do nada todas se uniram e deram três rasantes, fazendo com que a gente tivesse que se abaixar.

Há uma variedade enorme de pássaros no Parque das Aves

Há uma variedade enorme de pássaros no Parque das Aves

Viveiro das borboletas é muito legal!

Viveiro das borboletas é muito legal!

Saímos correndo, tiramos fotos com as araras realmente calmas que ficam ali para isso, mas não pudemos tirar a famosa foto com a cobra, porque o guia disse que ela estava muito grande e não poderia mais. Depois, fomos à lojinha e compramos alguns souvenirs (que não são nada baratos). No geral, o passeio vale bastante, especialmente se você curte animais.

Acho que atrapalhamos o amor delas, por isso que elas atacaram...

Acho que atrapalhamos o amor delas, por isso que elas atacaram…

Aline com uma das araras calminhas

Aline com uma das araras calminhas

Visual incrível e almoço excelente

Hora de visitar as cataratas. Lá, a entrada custa R$ 25 para brasileiros, com direito a andar num ônibus que faz quatro paradas. Nós resolvemos almoçar, porque estávamos cansados e a caminhada pelas Cataratas é longa. Então, descemos no último ponto do ônibus, o Restaurante Porto Canoas, um buffet liberado com diversas opções de alimentação e uma vista excelente para a Garganta do Diabo – que nós visitamos no dia anterior. É impressionante. A comida é ótima, atendimento idem e o único ponto ruim são os mosquitos.

Vista da varanda e o buffet do restaurante

Vista da varanda e o buffet do restaurante

Posando para foto depois do almoço

Posando para foto depois do almoço

Caminhada para as cataratas

Do restaurante, descemos na terceira parada, onde começa a trilha das cataratas, em frente ao Hotel Iguaçu. O visual logo que você chega já é impressionante. As Cataratas vistas deste lado são ainda mais bonitas. A estrutura da trilha, porém, não é que nem a das argentinas, onde você anda em uma espécie de pontezinha metálica. Aqui, é trilha mesmo, com degraus de pedra. E, claro, tem mais lagartos, para o meu desespero. Mas, mesmo assim, vale bastante caminhar por lá.

Criado em 1939, o Parque Nacional Brasileiro foi considerado Patrimônio da Humanidade em 1986 e tem somente um terço do total das Cataratas. O sistema consiste de 275 cachoeiras ao longo de 2,7 km do Rio Iguaçu. Algumas quedas têm 82 metros de altura, com a Garganta do Diabo, que tem ainda 150 metros de largura e 700 metros de comprimento.

Que tal?

Que tal?

Visuais são bem impressionantes

Visuais são bem impressionantes

Impossível ter noção do tamanho desse lugar

Impossível ter noção do tamanho desse lugar

Última parada antes de chegar à famosa ponte

Última parada antes de chegar à famosa ponte

A caminhada é bem longa, mas tem pontos de fotografia excelentes com visões muito bonitas das Cataratas, até o grand finale, que é uma ponte que te faz passar ao lado de uma grande Catarata e te deixa ver a parte de baixo da Garganta do Diabo. Ali, você se molha um pouco, então cuidado com a câmera, mas o visual é incrível. A água caindo, os arco-íris, tudo ali pertinho, é impressionante. Tanto quanto a vista de cima, já que você pega um elevador ao fim da trilha para voltar para um dos pontos de ônibus. Incrível!

Segundo uma lenda tupi-guarani, as cataratas nasceram quando o pajé M’Bdoy de um tripo caingangue se transformou em uma grande serpente, penetrou na terra e provou os desmoronamentos das águas que caíram no Rio. Ele teria feito isso para punir dois índios, Tarobá, que salvou Naipi, que seria consagrada ao “deus-serpente”. Tarobá virou palmeira à beira do abismo e Naipí uma pedra junto da grande cachoeira, para que fosse sempre açoitada pela força das águas e para que eles nunca pudessem se tocar.

Lugar mais famoso das Cataratas Brasileiras

Lugar mais famoso das Cataratas Brasileiras

Aline, como de costume, pulando...

Aline, como de costume, pulando…

Visual lateral e depois da subida do elevador mostra bem as Cataratas

Visual lateral e depois da subida do elevador mostra bem as Cataratas

Macuco: prepare-se para se molhar!

Não é à toa que o Macuco Safari é um dos passeios mais famosos de Foz do Iguaçu. Ele consiste num passeio em que você embarca em um trenzinho e vai, pelo meio de uma “floresta”, ouvindo algumas histórias da fauna e flora do local. No fim, você faz um trilha rápida e chega ao local do passeio de barco, onde vai chegar o mais perto possível das Cataratas. Dica: leve capa de chuva caso não queira se molhar. Lá vende, por preços que variam de R$ 5 a R$ 10.

Passeio começa passando pelas Cataratas até nos levar lá embaixo

Passeio começa passando pelas Cataratas até nos levar lá embaixo

Você pode comprar um armário por R$ 5 para guardar suas coisas (os armários são grandes). Tire seu sapato, deixe a máquina lá no armário (a não ser que seja uma GoPro ou uma compacta com case à prova d’água) e parta para a aventura. O passeio pelo Rio é bem menos emocionante do que parece. O barco é relativamente grande, cabe bastante gente, todos colocam coletes à prova d’água, mas não parece haver qualquer risco.

Fotos são tiradas pela equipe do Macuco

Fotos são tiradas pela equipe do Macuco

Ele dá um passeio de alguns minutos somente para você apreciar a vista e depois de pouco tempo, vai para bem perto das Cataratas, fazendo uma manobra e fazendo com que todo mundo fique ensopado. É muito maneiro! Ele faz isso umas quatro ou cinco vezes para garantir que todo mundo se molhe e então retorna para a base. Lá, você pode comprar um CD com fotos (R$ 45) ou vídeo (R$ 65) que eles fazem com uma GoPro durante o passeio, e depois pegar o ônibus para voltar para a entrada do Parque.

Instantes antes do banho

Nós quatro depois do banho

Pizza Hut para fechar o dia

Depois do almoço “regado” nas Cataratas, só fomos pensar em comer bem de noite. Então, vimos um outdoor do Pizza Hut e decidimos conferir. Fomos até lá – a corrida de táxi não deu nem R$ 15 do Hotel Bella Itália – e valeu bastante. Ela mantém o tradicional padrão de qualidade da rede, tem um atendimento muito bom e uma promoção com uma pizza mais barata a cada semana. Vale muito a pena. Ainda mais que o Manchester United ganhou o Campeonato Inglês naquele dia e fui comemorar!

Um brinde a mais uma viagem muito boa!

Um brinde a mais uma viagem muito boa!

Ficamos mais de duas horas na Pizza Hut com o Renatinho e a Rafa, conversando sobre um monte de coisas, e aproveitando o que seria a última noite deles conosco lá, já que eles foram antes e também voltaram antes. No dia seguinte, ainda iríamos ao Paraguai, comprar muamba (rs), e também à Usina de Itaipu. Amanhã eu conto para vocês mais desse quarto dia da nossa viagem a Foz de Iguaçu. Até lá!

Anúncios
Sobre O Tour Nosso de Cada Dia (214 artigos)
Como bons jornalistas, gostamos de escrever. Aqui, vamos fazer uma espécie de bastidores das nossas viagens, expectativas, ansiedades, preparativos e muito mais. Esperamos dividir com você um pouquinho da nossa paixão (literalmente) por viagens.

8 comentários em Cataratas do Iguaçu: o lado brasileiro, Parque das Águas e Macuco Safari

  1. Amanda Missel // 28/01/2015 às 21:05 // Responder

    Oi Aline!! Fui em Foz esse mês e tô voltando aqui para deixar minhas impressões. Achei maravilhoso os dois parques, tanto brasileiro como argentino. Mas deixamos para fazer o passeio de barco no lado argentino, Aventura Náutica, que custou 270 pesos, aproximadamente R$70. Adorei tudo em Foz, foi uma viagem maravilhosa. As fotos são bonitas, mas não conseguem traduzir a imensidão das Cataratas. Acho que é uma viagem que todo mundo deve fazer e ver com seus próprios olhos!!!

    • Oi, Amanda! Que bom o seu relato! Realmente Foz é pra ver ao vivo. Fotos não conseguem traduzir. Legal que você fez o passeio para passar perto das cataratas. É delicioso né? Obrigada por dividir sua experiência conosco. Bjos

  2. Amanda Missel // 14/08/2014 às 17:41 // Responder

    Oi Aline! Vou para Foz em Janeiro/2015. Conforme minhas pesquisas vi que na Argentina também tem passeio de Barco. Qual dos dois é melhor, sabe dizer?

  3. Vamos para Foz em janeiro com a nossa filha que estará com 1 aninho. Dá pra passear pelo Parque com ela? O que vcs acham? Viram crianças?

    • Olá, Mariana. Tudo bem? Vimos crianças sim. Aconselhamos que você leve carrinho, pois os dois lados (brasileiro e argentino) são imensos. No lado Argentino, há uma parte inferior e superior. tem gente que acaba não fazendo tudo, por não gostar de andar. Mas vale muito a pena. Basta fazer sem pressa e curtir o passeio. A Garganta do Diabo, no lado Argentino, é uma vista incrível! Só que para chegar até ela, anda-se cerca de 1km. No lado Argentino, há um trem que leva de um circuito para outro, mas em cada um deles há bons trechos para se andar. No lado brasileiro, acho que pode ser trabalhoso andar com carrinho, em alguns trechos, mas nada impossível. Curta tudo os dois lados com calma. Você não vai se arrepender! Ah! O Parque das Aves também é grande…Qualquer outra dúvida, retorne aqui 🙂

  4. Anderson Souza // 02/05/2014 às 11:05 // Responder

    Vou para Foz na semana que vem e adorei as dicas! O Macuco Safari é muito radical? Abs!

    • Olá, Anderson! O Macuco Safari é bem tranquilo. Ele não passa debaixo da água, devido a velocidade da queda, mas perto. A sensação dos respingos em você é ótima! Aproveite e faça este passeio!

Ficou com alguma dúvida ou quer elogiar? Deixe-nos um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: