Dicas de Fernando de Noronha: um pedaço do paraíso no Brasil

Morro dos Dois Irmãos - Fernando de Noronha

O Thiago acabou escrevendo alguns posts, mas hoje quem comanda o negócio aqui sou eu, Aline.  🙂 Já subimos todos os posts de Fernando de Noronha, mas resolvi fazer um com algumas dicas gerais para ajudar quem está pensando em visitar esse pedacinho do paraíso brasileiro. Recebemos comentários aqui no blog, mensagens pelo Facebook e e-mails com elogios e dúvidas. Continuem nos enviando quantas perguntas você quiser, pois para nós é um prazer enorme em ajudar e fazer amizades por meio de nosso bloguito querido 🙂 Vou dividir por tópico porque acho que assim facilita mais ainda. Não coloquei qual o melhor restaurante, melhor hotel, melhor agência de turismo etc. Isso porque eu penso que para você avaliar qual o melhor, você tem que experimentar todos os serviços. Então, se eu fechei com uma agência de passeio e gostei deles, não significa que é a melhor da ilha, mas sim que eu recomendo por ter alcançado as expectativas que eu esperava. Então, vamos às dicas?

– Como chegar a Fernando de Noronha? A passagem é cara? Quais companhias operam na ilha?

Noronha é um destino que, para a maioria do brasileiros, ainda é bem caro. Começando pelas passagens que geralmente custam em torno de R$ 1500 para cima dependendo de onde você vai sair. Acho que o mais barato é para quem sai de Recife. Somente a GOL e a Azul operam em Noronha e há somente dois voos por dia. Ah, vale lembrar que se chover, o avião não pousa no aeroporto. Nesses casos, a companhia aérea arca os custos de hospedagem.A minha dica é: ou você pode ir por Natal ou Recife que são os destinos mais pertos da ilha. Sem ser desses lugares, qualquer voo faz escala em Recife, pois não há voo direto de outras cidades para Noronha. Do contrário, a dica é ficar de olho nas promoções, que são raríssimas. Contei aqui que pagamos R$531/pessoa com taxa saindo do RJ, mas um dia desses saiu outra promoção da Azul e o Melhores Destinos divulgou na hora. Para quem não conhece, o site é fundamental para quem procura viajar aproveitando promoções. Eles lançam quase que diariamente muitas promoções boas. 95% das nossas viagens foram feitas porque vimos as promoções e aproveitamos.

Aeroporto de Fernando de Noronha

Aeroporto de Fernando de Noronha

– Qual a melhor época para visitar Noronha?

Todos os nativos com que eu conversei me disseram que setembro é a melhor época. O mar não fica mexido e a vida marinha fica mais rica ainda, ou seja, é certo você ver todas as espécies possíveis. Janeiro e fevereiro, infelizmente, o mar fica muito agitado e a visibilidade não é tão boa. Fomos em maio e pegamos chuva somente em um dia. Demos sorte, porque a partir de maio a chuva já começa a chegar na ilha. Nos outros dias, só chuviscou à noite. Pegamos mar mexido somente um dia e, graças a Deus, já havíamos feito todos os passeios. Queríamos voltar no Sancho neste dia, mas um fiscal disse que até com colete ficaria complicado fazer snorkeling. Então, em meses de chuva e janeiro e fevereiro, você pode encontrar o mar revolto. Repare na foto abaixo que a água não está tão clara, como o normal, e veja as partes escuras que significam que o mar está “mexido”. Veja que há somente uma pessoa fazendo snorkeling.

Praia do Sancho - Fernando de Noronha

Praia do Sancho – Fernando de Noronha

– Levar ou não crianças para Fernando de Noronha?

Nós não temos filhos. Mas, as raras crianças que vimos foi somente no passeio de barco. Para ir ao Sancho com criança é difícil. Tem que descer uma uma escada estreita no meio de uma fenda. No post do Ilha Tour, tem mais detalhes da descida ao Sancho. Principalmente para quem for fazer trilhas, é bastante complicado. Se é a sua primeira vez na ilha e você tem pouco tempo de viagem, com criança, vai ser difícil curtir tudo na íntegra. A Flavia do blog Viajar é Tudo de Bom tem um post sobre isso. Ela tem filhos, e melhor do que eu pode colocar as suas opiniões.

Descida para a Praia do Sancho

Descida para a Praia do Sancho

– Quais taxas devo pagar em Fernando de Noronha?

Um dos primeiros posts que fizemos responde esta pergunta na íntegra. Clique neste link e, qualquer dúvida, deixe-nos um comentário por lá.

– Como são as hospedagens em Noronha? São caras?

Tudo em Noronha é caro e isso se justifica porque a ilha é bem isolada.  A ilha em si é bem simples e a sua beleza maior é a beleza natural. Não há pousadas de frente para o mar e as mais caras como a Maravilha e Teju Açu (diária mais barata custa R$ 1.026), você nem nota que são chiques ao passar por elas. No blog Viaje na Viagem tem um post bem bacana para quem pensa em ficar em uma pousada top das tops em Noronha. Há nativos que alugam quartos, e o Luiz do Blog Boa Viagem, fez uma viagem extra econômica e dá muitas dicas aqui. Outra dica muito boa é da Janie, amiga que conheci no grupo Dicas de Noronha. Ela fez uma lista com todas as pousadas de Noronha e cedeu gentilmente ao blog. O arquivo está em Excel e pode ser baixado neste link. Há as pousadas simples, como a Del Mares, que ficamos e gostamos. Lá por exemplo, a diária custa R$ 320, mas na baixa temporada tem um desconto.

Pousada Del Mares

Pousada Del Mares

– Quanto de dinheiro levar? Comida é caro? Há bons restaurantes?

Essa é a pergunta mais difícil de responder. Eu e Thiago não costumamos calcular quanto gastamos no final e isso é um erro. Tudo depende muito de quantos dias, do que você gosta de comer, comprar em viagens… Pense que Noronha é um lugar caro e não tem jeito. Tem lojinhas para comprar lembranças e algumas são mais em conta. Eu adorei a loja Cia da Lua que fica ao lado do restaurante Flamboyant.  Na Vila dos Remédios, há nativos que têm lojinhas dentro de suas casas e as lembrancinhas são mais baratas. Água (R$ 5), refri (R$ 5) e cerveja (R$5,50) são mais caros do que você costuma pagar em sua cidade.  OS nativos brincam e dizem que ” 1 Noronha” é a moeda da ilha e ela equivale a R% 5 hahahaha. Quanto à comida, chegamos a ver prato para duas pessoas por R$97, para uma pessoa por R$55 e por aí vai. Tirando hospedagem e passagem, é bom planejar direitinho os dias e levar um bom dinheirinho, dependendo de seu estilo de viagem. Sempre pense que o destino é caro e não tem escapatória. O Luiz, que citei acima, fez todos os passeios a pé, comeu quentinha e se hospedou em casa de nativo. Para ele, o importante era estar em contato com as belezas naturais da ilha. Admiro muito pessoas como ele que vão e encaram do jeito que dá. Tudo isso para realizar um sonho.

Local com lembrancinhas mais bonitinhas em Noronha

Local com lembrancinhas mais bonitinhas em Noronha

O Flamboyant, muito comentado na Internet, tem self-service e u não gostei muito, mas o Thiago sim. Nós comemos quase todos os dias no Empório São Miguel. Lá o preço é razoável, comida muito boa e atendimento idem. Tem um sorvete caseiro (indico o de Ovo Maltine) muito bom e o melhor açaí da ilha. O self-service não tem muita variedade, assim como o do Flamboyant.  O Ousadia é bem mais barato. Jantamos lá quando chegamos, mas achei a comida fria e não voltei mais. Fomos ao Ginga e comemos três tipos de petiscos: pastel, bolinho de tubalhau e costelinha. Lá é carinho, mas o atendimento é muito rápido e tem música ao vivo às vezes. O Cheiro Verde é distante da Vila, mas almoçamos de lá no passeio Ilha Tour.  Comida deliciosa! Tem o Du Mar (perto do Tamar) e o Varandas (Vila do 30) que todos falam muito bem, mas não fomos porque são distantes da Vila dos Remédios e preferimos comer por ali mesmo. Festival Gastronômico da Pousada Zé Maria não fomos porque a gente não come muito variedade e pagar caro mais de R$100 pra não comer, não vale a pena.

Empório São Miguel

Empório São Miguel

Flamboyant

Flamboyant

– E os passeios? Quais agências indicamos?

Fechamos todos os passeios com a Atalaia e gostamos muito. Todos os guias foram muito gentis e simpáticos. Por alto, eu notei em minhas pesquisas que a maioria cobra o mesmo valor. Há pouca diferença nos preços praticados. Pesquisei na Internet outras agências e li relatos negativos de algumas. Inclusive na ilha, conversei com pessoas que reclamaram de certas agências. Mas, por ética e por não querer me comprometer, até porque não paguei por nenhum passeio com outra agência, não irei citar os nomes. Como em toda viagem, é bom lermos mais de um blog e pesquisarmos muito para não cairmos em furada. O mergulho de cilindro nós fechamos com a Atlantis Divers que é a mais recomendada e a única com certificado do Inmetro.  Para aluguel de equipamentos, as agências costumam oferece o kit nadadeira, colete e snorkel e fazem os e por R$ 40 ou cobram separadamente para usar o dia inteiro. Nos PIC’s, custam R$ 30, mas você só pode usar ali, como por exemplo, no Sancho ou no Sueste. Ah, em baixa temporada o aluguel do buggy custa R$ 100/dia. Só se prepara pro diesel que custa R$ 4 e pouco o litro.

Trilha curta do Atalaia com os guias da agência Atalaia

Trilha curta do Atalaia com os guias da agência Atalaia

Mergulhadores da Atlantis Divers

Mergulhadores da Atlantis Divers

Dicas que podem ser fundamentais

– Leve tênis. Não esqueça de jeito algum, pois fazer a trilha do Atalaia de chinelo é complicado, principalmente se no dia anterior chover.

– Alugue colete. Com ele, você fica “mais relaxado” ao fazer snorkeling. No Sueste é obrigatório, mas no Atalaia vai lhe ajuda bastante a não tocar nos corais nem no fundo. São apenas 70 cm de profundidade e boiar sem tocar uma vez no fundo do mar é impossível!

– Eu não gosto, mas se você gosta, leve um sapato tipo Crocs para proteger seus pés ao entrar em algumas praias. Usei o pé de pato e foi suficiente.

– Respeite o que os fiscais pedem e, principalmente , os guias.

– A trilha do Capim Açi (9Km) é a mais tensa e requer um guia, que cobra em média R$150/pessoa. Conhecemos um casal que fez com guia e, no caminho, encontraram um casal perdido. A guia ofereceu ajuda, mas eles recusaram achando que ela ia cobrar no final. Então, ela pegou o nome dos dois e perguntou onde eles estavam para acionar o icmBio. Conheci um guia especializado em trilhas – Arthur (empresa Atalaia), mas infelizmente não peguei o contato dele.

– Para aproveitar melhor o mergulho do Sueste, sem ser no Ilha Tour, contrate um guia local (R$30 para duas pessoas) para puxar você e um acompanhante por meio de uma boia. Ele irá explorar os lugares em que as tartarugas, tubarões lixa e arraia. Porém, não culpe o guia se você não visualizar um tubarão, por exemplo. Não vamos esquecer que ele é bem rápido e se movimenta demais no mar.

– Se tiver condições, faça o batismo no mergulho de cilindro. Se tiver algum problema de saúde, converse na operadora e não omita nada, pois a qualidade de seu mergulho depende também das condições da sua saúde. Não é perigoso e um instrutor desce com você e o orienta o tempo todo.

– Faça snorkeling na Praia do Porto. Pouquíssimas pessoas praticam mergulho livre lá. Vimos tartarugas e até arrais na beirinha. Há bombeiros na praia e, inclusive, um deles me deu uma dica que não li em lugar algum: ao lado esquerdo, há uma piscininha natural. Lá, nós vimos moreia e diversos peixes.

– Leve uma sacolinha com você e recolha algum lixo se avistar nas praias. A consciência ecológica na ilha por parte dos nativos é forte e eles nos passam isso. Então, não custa nada a gente abraçar a causa.

– Leve repelente. Lá na ilha é caro e são raros os lugares que têm. Há muitos, muitos mosquitos.

Desfilando na nossa frente no Atalaia =)

Desfilando na nossa frente no Atalaia =)

– Não coma muito antes de fazer snorkeling. Vai que você fica um tempão, pega mar mexido e na hora de voltar… embrulha!

– Se costuma enjoar em barco, tome um dramin mais ou menos uma hora antes de fazer o passeio de barco. No que fomos, várias pessoas passaram mal com o barco parado no Sancho.

– Saque dinheiro assim que chegar no aeroporto. Se der, saque antes de chegar em Noronha. Além do aeroporto, há um caixa 24h no Tamar.  Em dois dias, o sinal estava fraco na ilha e nem crédito nem débito passavam nas maquininhas. Outro dia, fomos ao caixa eletrônico no aeroporto e estava fora.

– Vá a uma palestra do Tamar. Acontece sempre à noite.  Em vários locais da ilha e nas pousadas há as informações sobre o que vai rolar por dia. Nós fomos em uma sexta e era sobre os tubarões da ilha. Thiago esqueceu de mencionar no post, mas tudo bem rs.

– Caso não dirija, não se preocupe: é possível andar de táxi e os valores são bem baixos. Há muitos taxistas ainda que se oferecem para fechar pacotes para levar você a diversos locais.

– Há apenas um hospital em Noronha. Não há parto, operações, transfusão de sangue etc. Tudo é feito em Recife. Logo, prevenir é melhor que remediar. Tome cuidado para não se machucar feio, não exagere na bebida entre outras precauções para evitar de visitar este lugar que ninguém quer, é claro.

– Depois dos passeios, se tiver tempo, curta a Praia da Conceição. Uma barraca com cadeira custa R$ 20 na baixa temporada e há um restaurante apenas. Mas, se preferir, coma no Bar do Meio, que fica na Praia do Meio bem ao lado da Praia da Conceição.

– Não deixe de assistir ao pôr-do-sol. Há diversos pontos como, Boldró, Praia da Conceição, Cacimba do Padre, Forte de São Pedro,

ÍNDICE DE POST DE NORONHA

– Fernando de Noronha: ‘O paraíso é aqui’

– O que você precisa saber assim que desembarcar em Noronha (inclui no final nosso roteiro por dia)

– Ilha Tour: um passeio pelos principais pontos de Fernando de Noronha

– Passeio de barco em Fernando de Noronha

– Mergulho de batismo em Fernando de Noronha

– Trilha curta do Atalaia: nadando com tubarões em Noronha

– Últimos dias em Noronha: aproveitando Conceição, Meio e Cachorro

Aqui no post do meu amigo Maurício, blog Trilhas e Aventuras, há uma relação enorme das praias do mar de fora e de dentro, locais de mergulho, nome de todas as ilhas, trilhas existentes e muito mais.

Anúncios
Sobre O Tour Nosso de Cada Dia (213 artigos)
Como bons jornalistas, gostamos de escrever. Aqui, vamos fazer uma espécie de bastidores das nossas viagens, expectativas, ansiedades, preparativos e muito mais. Esperamos dividir com você um pouquinho da nossa paixão (literalmente) por viagens.

9 comentários em Dicas de Fernando de Noronha: um pedaço do paraíso no Brasil

  1. blog é realmente muito interessante, muitas dicas legais e inspiradoras

  2. O post ficou muito bacana. Cheguei agora no blog, parabéns pelo relato! Noronha realmente é muito bom!

  3. Nossa, tá lindo esse post. Super explicadinho e cheio de detalhes.
    Parabéns Aline. 😀

  4. Viviane Rosa // 07/07/2013 às 15:56 // Responder

    Oi Aline! O post está bem completo, parabéns! Se um dia eu voltar a Noronha, com certeza levarei uma crocs ao invès de tênis, pois é fácil de limpar caso suje de barro e evitarei as topadas nas ruas de pedra! Só esclarecendo, não há pousadas na beira da praia (acho), mas com vista para o mar tem algumas. Eu fiquei na Colina dos Ventos, que tem uma vista maravilhosa (que saudade) e não é das mais caras, preço intermediário. E o Varandas acho que fica uns 300m da praça flamboyant, depois dela, indo em direção ao porto tem outra pracinha, o restaurante fica ali praticamente do lado. Taxi, todas as corridas começam em R$15, independente de onde vc vá. Até que vale à pena pagar para aproveitar mais os lugares e não se matar caminhando. Pra quem sonha ir para lá, pelo menos uma vez por ano tem promoções boas. Dessa vez paguei R$730 ida e volta saindo de Porto Alegre (preço ótimo). Pelas minhas contas, um casal consegue ir à Noronha por cinco dias gastando no total cerca de R$5mil, claro, sem ficar em pousadas de luxo e torrar dinheiro à toa. Acho que é o preço que o pessoal costuma comprar em agências pra ir pra qualquer lugar do nordeste.
    Até mais!

    • Ótimo relato, Viviane! Esqueci de mencionar isso da vista de algumas pousadas. Eu peguei o cartão de um taxista que dá ótimos descontos e é ótima pessoa, mas não achei nas minhas coisas. Ainda vou achar para atualizar aqui. Noronha é um lugar caro que vale qualquer esforço 🙂 Basta planejamento e ficar de olho nas passagens 😉 Obrigada pelas dicas! Bjs, Aline

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. O que você precisa saber assim que desembarcar em Noronha | O tour nosso de cada dia
  2. Fernando de Noronha: ‘O paraíso é aqui’ | O tour nosso de cada dia

Ficou com alguma dúvida ou quer elogiar? Deixe-nos um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: