Roteiro de 7 dias em Nova York (dia 4): museus MoMa e MET

Moma o tour nosso de cada dia

“Came here for school, graduated to the high life
Ball players, rap stars, addicted to the limelight”

O nosso quarto dia em Nova Iorque tinha previsão de chuva, então nos programamos para visitar museus. Foi a melhor coisa que nós fizemos, porque realmente caiu uma chuvinha chata, especialmente de manhã, e não seria legal fazer nenhum passeio na rua. Para começar, fomos ao MoMa (Museu de Arte Moderna), que era mais perto do nosso hotel, almoçamos no ótimo Burger Joint, e fechamos com o MET (Metropolitan Museum). À noite, cachorro quente e pizza no Papaya Dog e no Little Italy Pizza.

Pré-MET e pós-MET: cansa, viu?

Pré-MET e pós-MET: cansa, viu?

O que isso tem a ver com o verso da música lá em cima? Todo esse glamour de Nova Iorque – a moda, os museus e etc, escondem uma cidade muito mais densa do que isso. E essa música (Empire State of Mind, do Jay-Z) fala exatamente disso – de NY como um todo. Do turista ao cara do gueto, que vive em uma realidade muito diferente da nossa. Muita gente vai para NY com a ideia de que lá é tudo maravilhoso, mas também tem muita coisa ruim. Enfim, só uma observação minha (Thiago) mesmo. Vamos ao post.

MoMa: arte moderna até demais para o nosso gosto

Nada contra quem gosta, mas ficar horas apreciando o mesmo quadro/escultura/obra de arte em geral não é para a gente. Mas ver belas obras é sempre bom. O MoMa é um museu famoso pra caramba, mas é de arte moderna, e por isso não é muito a nossa praia – tirando os quadros de pintores clássicos que estão nos andares de cima. Até caminhamos pelos andares das esculturas, mas não dá, na nossa opinião, para gostar das coisas “malucas” que têm lá.

Entrada do MoMa

Entrada do MoMa

Em compensação, na parte da pintura, tem de tudo um pouco. Andy Warhol, Picasso, Van Gogh, Monet, Portinari… Os dois últimos andares – aliás, vá direto a eles e depois desça para o primeiro, porque não faz sentido visitar tudo embaixo, subir e depois descer – é que são os destaques. Nós chegamos lá cedo, 10h, na hora que abria, e entramos sem fila com o NY City Pass. É preciso deixar a sua mochila/bolsa num guarda-volumes, e lá, sim, tem uma filinha, mas nada demais.

Resumo do que achamos legal no MoMa

Resumo do que achamos legal no MoMa

Burger Joint: um “podrão com grife” em um hotel cinco estrelas

De lá, partimos em busca do Burger Joint. Esse é um “restaurante” famoso em Nova Iorque, por que tem um estilo bem “podrão” de hambúrguer, mas se localiza “escondido” em um hotel cinco estrelas – o Le Parker Meridian. Ao chegar ao hotel, há uma cortina bem ao lado da recepção. Ao lado dela, tem um corredor – que normalmente está com uma fila. Nele, uma placa luminosa com o desenho de um hambúrguer, indica: este é o local.

Burger Joint é muito recomendado

Burger Joint é muito recomendado

Melhor hambúrguer de NY (e único que comemos rs)

Melhor hambúrguer de NY (e único que comemos rs)

Ali mesmo, você pega um papel com os ingredientes do hambúrguer (está disponível em vários idiomas, inclusive português), diz o que quer e já entra com tudo escolhido. Mas a surpresa maior é ao ver o local. Um espaço bem pequeno, com as paredes rabiscadas (as pessoas deixam recados nelas), com decoração bem old school e lotado – de turistas e novaiorquinos, inclusive os engravatados. É muito legal. É meio caro, e não tem refil, mas o hambúrguer é ótimo e o lugar bem legal. Ah, a porção de batata é enorme.

MET: um museu completo, com muita coisa legal para visitar

Ao contrário do MoMa, o MET é um museu do tipo que nós gostamos – que lembra o Louvre ou o do Vaticano, guardadas todas as devidas proporções. Tem quadros, peças históricas de diversas épocas da humanidade, armaduras e armas usadas em guerras, um monte de esculturas gregas e até a reconstrução de um templo egípcio. Sem falar na sala com vários quadros de Monet, e com uma série de pinturas de outros grandes nomes da arte.

Entrada do MET

Entrada do MET

Templo egípcio no MET

Templo egípcio no MET

Assim como no MoMa, entramos com o NY City Pass, e foi tudo bem tranquilo. Lá é grande, bem maior que o MoMa, então vá com tempo, caso queira aproveitar tudo, e com paciência para caminhar. No primeiro andar, ficam as exposições do Egito, da Grécia, de Guerras e etc, e no segundo estão as pinturas. Não vou dar muitos spoilers pra não tirar a graça de quem vai visitar, mas passamos uma boa parte da tarde lá e ficamos tão cansados que voltamos para o hotel e paramos um pouco antes de sairmos para comer.

Galeria greco-romana no MET

Galeria greco-romana no MET

Pinturas e esculturas no MET

Pinturas e esculturas no MET

Papaya Dog: um podrão de verdade perto do Empire State

O MET não é perto do MoMa, mas fica na Museum Mile, uma rua perto do Central Park, na altura das ruas entre 70 e 90, que tem um monte de museus. Nós cortamos o Central Park do Leste para Oeste quando fomos, para chegar ao MET, pois a linha de metrô que pegamos de perto do Burger Joint não era direto para onde é o MET. Já na volta, a linha foi direto para onde era o nosso hotel. Fica complicado dar dica de transporte, porque varia muito de onde cada um está, mas o metrô resolve tudo.

Caminho do Burger Joint para o metrô

Caminho do Burger Joint para o metrô

Aline de modelo na hora de cruzar o Central Park

Aline de modelo na hora de cruzar o Central Park

Pegamos o metrô de novo, agora para o Empire State. Aline estava doida para ir a um tal de Papaya famoso em Nova Iorque, e nós achamos que era esse. No fim das contas, não era, mas valeu a visita. Esse é um “podrão” bem em frente ao Empire State, que tem, certamente, um dos melhores cachorros-quentes que já comemos. A combinação do molho com o cheddar a salsicha é excelente. Administrada pela mesma galera, a Little Italy Pizza, logo ao lado, também é ótima. E super barata.

Papaya Dog é bem gostoso, apesar de não ser o original

Papaya Dog é bem gostoso, apesar de não ser o original

Pizzaria ao lado é barata e excelente

Pizzaria ao lado é barata e excelente

Como falei lá em cima, nem só de glamour vive Nova Iorque. Esses dois lugares, por exemplo, são super simples, e é difícil de ver turistas por lá – a não ser durante o dia, porque é em frente ao Empire State e talvez haja quem arrisque. Mas são baratos e têm um custo-benefício ótimo, com comida boa e sem tanto glamour. Acho que isso é o principal de Nova Iorque. Como diz outro trecho dessa música, “there’s nothing you can’t do” em NY. É uma cidade para todos. E nisso, acho, realmente, que é incomparável.

Panorâmica dos quadros de Monet no MET pra fechar bem o post

Panorâmica dos quadros de Monet no MET pra fechar bem o post

A prova disso? Começamos o dia num passeio super cult e terminamos num podrão. Diversidade é tudo na Big Apple.

“No place in the world that can compare”

Anúncios
Sobre O Tour Nosso de Cada Dia (213 artigos)
Como bons jornalistas, gostamos de escrever. Aqui, vamos fazer uma espécie de bastidores das nossas viagens, expectativas, ansiedades, preparativos e muito mais. Esperamos dividir com você um pouquinho da nossa paixão (literalmente) por viagens.

2 comentários em Roteiro de 7 dias em Nova York (dia 4): museus MoMa e MET

  1. Olá tudo bem com vocês? parabéns pelo roteiro. Fiquei com algumas dúvidas em relação a mochila posso entra com ela no MET ou MOMA? Em relação ao city pass ele realmente tem acesso prioritário ou tenho que entrar nas filias para troca pelo ingresso, estou na dúvida entre ele o New York Pass.

1 Trackback / Pingback

  1. Roteiro de 7 dias em Nova Iorque: o que fazer na cidade mais famosa dos EUA | O tour nosso de cada dia, nos dai hoje...

Ficou com alguma dúvida ou quer elogiar? Deixe-nos um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: