Roteiro de 4 dias em Las Vegas: o que fazer na “Cidade do Pecado”

dicas las vegas

A Cidade do Pecado. Tema de músicas, filmes e sonho de visita de quase todo americano, especialmente mais jovem. Afinal, o quê que Las Vegas tem? Muita coisa! Passamos um final de semana prolongado por lá e viemos aqui contar para vocês. Esse post é um rápido resumo, dia a dia, do que fizemos. Vocês podem usá-lo para se basear na criação de um roteiro próprio, juntando-o às dicas de Las Vegas que daremos no próximo post – que, se Deus quiser, sai ainda antes do Reveillón.

Reserve seu hotel pelo Booking; clique aqui!

Saiba como é se hospedar no Bellagio.

O famoso Ballet das Águas do Bellagio

O famoso Ballet das Águas do Bellagio

Primeiramente, só um panorama: tudo em Vegas acontece na Strip, ou Las Vegas Boulevard, que é a rua onde os grandes hotéis, as principais atrações da cidade, estão situados. Basicamente, tem três partes: a do Bellagio, a do Mirage e a do Mandalay. Estes são três dos maiores e mais famosos resorts de lá e, no modo em que nós dividimos a rua, são os “pilares” de cada área, que tem ainda uma série de outros hotéis. Agora, vamos ao roteiro.

A bela Strip

A bela Strip

Dia 1 – “Welcome to Vegas”, Bellagio e “O”

A chegada à Vegas já é diferente. No aeroporto, já na sala de pegar malas, você já se depara com os slots, as maquininhas “caça-níquel” que são marca da cidade. Lá, você pode pegar um táxi para o seu hotel, na Strip, que não deve dar mais de US$ 30. Nós fizemos isso, porém antes decidimos passar na famosa placa “Welcome to Vegas”. Ela fica em um estacionamento bem ao sul da Strip, próximo ao Mandalay Bay. Paramos, tiramos fotos e então fomos para nosso hotel, o Bellagio.

Slots já no aeroporto

Slots já no aeroporto

A famosa placa de Vegas

A famosa placa de Vegas

Eu, Thiago, sou fã da série de filmes Onze Homens e um Segredo e, desde que assisti a primeira vez, queria ir a Vegas e ficar no Bellagio. Sim, ele é caro. Sim, há hotéis com ótimos quartos mais baratos. Mas sabe aquele “sonho”? Tive que realizar. Fizemos reserva pelo Booking (US$ 680 por quatro noites) e passamos um perrengue porque eles cobram a primeira diária, mas você é obrigado a levar o cartão usado. Não levamos e tivemos que pagar de novo – e ainda mais quase US$ 200 das taxas.

Inconfundível

Inconfundível

O famoso teto de vidro

O famoso teto de vidro

Mas valeu cada centavo. O hotel é excelente. Estrutura incrível. Restaurantes ótimos. Cassino completo. Quarto confortável. E, claro, o famoso Ballet das Águas, que é o que mais representa Vegas na minha humilde opinião, e o “O”, melhor espetáculo que o Cirque de Soleil tem na cidade – segundo todo mundo que eu conheço que já viu mais de um. Portanto, escolhemos este dia para aproveitar o hotel. Comemos no Buffet, passeamos um pouco e depois saímos na região ali próxima.

Os bonitos jardins do Bellagio

Os bonitos jardins do Bellagio

Buffet, mais conhecido como Paraíso

Buffet, mais conhecido como Paraíso

Tem um shopping em frente, no hotel Planet Hollywood, que também é bem legal e é onde a Britney Spears fará sua residência, a partir de amanhã, e bem pertinho uma Walgreen’s, onde fomos comprar água e coisas mais básicas. Voltamos ao hotel para então irmos ao “O”. O espetáculo é um show. Não se pode filmar/fotografar, mas é muito maneiro. O palco é incrível, as acrobacias são feitas, em grande parte na água, e a visão é ótima mesmo do balcão, onde nós ficamos.

Paris e Planet Hollywood em frente ao Bellagio

Paris e Planet Hollywood em frente ao Bellagio

Visual da Strip perto do PH

Visual da Strip perto do PH

Estávamos mortos de cansaço, porque a viagem de Miami para Vegas dura 5 horas, e o fuso horário da Costa Oeste é três horas a menos do que a da Oeste, então estávamos praticamente 24 horas acordados. Mas quem disse que paramos? Mais cedo, falei com um promotor da boate The Bank, que fica dentro do Bellagio, e disse que estava hospedado lá. Ele botou a gente na lista VIP para irmos após o Cirque. Fomos e não nos arrependemos. Lugar aconchegante, música boa, sem confusão e um clima bem maneiro.

"O", Cirque de Soleil dentro do Bellagio

“O”, Cirque de Soleil dentro do Bellagio

Nightzinha pra fechar o dia

Nightzinha pra fechar o dia

Dia 2 – Venetian, Caesars e Planet Hollywoood

O segundo dia foi na “área do Mirage”. Não fomos a ele em si, mas visitamos o Venetian, inspirado, como diz o nome, em Veneza. O hotel é gigantesco, tem uma réplica do Grand Canal da cidade italiana em que você pode andar de gôndola (US$ 19 por pessoa para 4 e US$ 75 se quiser uma privada), a Torre do Campanário, a Praça San Marco… É bem legal – especialmente pra quem já visitou a cidade de Veneza, como a gente, que recorda bastante o que viveu lá.

Line adorou o Venetian

Line adorou o Venetian

Tem até gôndola...

Tem até gôndola…

No caminho, há hotéis como o Treasure Island, onde há um show de piratas todo dia à tarde, o próprio Mirage, com a explosão do seu vulcão, também todo dia à tarde, o Casino Royale, mais old school e onde tem Fat Tuesdays e Outback. Na área do Bellagio, há o Harrah’s, o Flamingo e o Bailly’s, que não são nada demais, e o Paris, que representa muito bem Paris, com direito a Torre Eiffel – na qual você pode jantar, no restaurante, ou subir para ver a cidade – e Arco do Triunfo.

Treasure é perto do Venetian

Treasure é perto do Venetian

Mirage tem Cirque de Soleil dos Beatles

Mirage tem Cirque de Soleil dos Beatles

Dali, voltamos na direção do Bellagio para o Caesars. Primeiro, entramos no Forum Shops, que é um shopping enorme com toda a decoração inspirada em Roma, assim como o próprio Caesars Palace. Lá tem bastante coisa boa para ver, comprar e, obviamente, comer. Almoçamos no Carmine’s, restaurante italiano que conhecemos em Nova Iorque e que tem porções gigantescas para duas ou quatro pessoas por um preço bem acessível. Sobremesa foi no Max Brenner, especialista em chocolates que é excelente.

Almoço

Almoço

Sobremesa

Sobremesa

Nesse shopping tem ainda uma série de restaurantes legais, Cheesecake Factory, lojas de grife e uma Nike gigante. Além disso, há ainda um show com as estátuas que se movem, inspirado na história da cidade submersa de Atlantis – nessa área, tem também um aquário maneiríssimo com vários peixes e arraias enormes. O show é legalzinho, nada demais. Dali, fomos conhecer o Caesars em si, que é um hotel também enorme e que fica empatado com o Bellagio no posto de mais imponente da cidade.

O belo shopping do Caesars

O belo shopping do Caesars

Entrada do Palácio do César

Entrada do Palácio do César

Como não dormimos muito do dia anterior, voltamos ao Bellagio, descansamos e saímos só para comer. Fomos ao restaurante de hambúrgueres do chef Gordon Ramsey, aquele do programa Hell’s Kitchen. É o BURGR (com destaque pras inicias dele, GR), que fica no Planet Hollywood. Valeu demais. Hambúrgueres diferentes, como um de frango com brie e provolone que comi, e com um sabor espetacular. Preço bem razoável e atendimento impecável. Na volta, fotos no Jardim do Bellagio à noite.

Burgr é um show

Burgr é um show

Sdds hamburgão!

Sdds hamburgão!

Dia 3 – Aria, MGM, David Copperfield e Jabbawockeez

Se nos primeiros dias fizemos tudo do lado esquerdo de quem sai do Bellagio, neste foi o dia de ir para a direita, sentido Mandalay Bay. Primeiro, passamos no elegantíssimo Aria. O mais moderno hotel de Vegas, sem sombra de dúvidas. Com lojas e restaurantes bastante chiques. É um local diferenciado e para quem busca o máximo do requinte. Logo em seguida, o New York New York, que como diz o nome, simula Nova Iorque – com Estátua da Liberdade, Empire State e Brooklyn Bridge.

Elegante entrada do Aria

Elegante entrada do Aria

Nova Iorque. Só que em Las Vegas

Nova Iorque. Só que em Las Vegas

Mas o mais famoso da região ali é o MGM Grand, onde acontecem diversos eventos esportivos, como o UFC deste sábado com a disputa do cinturão peso-médio entre Anderson Silva e Chris Weidman. Inclusive, há um octógono montado na entrada do hotel. Ele também tem uma grande estrutura, decoração no estilo do Bellagio, cassino enorme, várias opções de restaurantes e uma loja bem legal com muitos produtos de Vegas, de MMA e de séries como Big Bang Theory e Se Beber Não Case.

Octógono do MGM

Octógono do MGM

O belo leão do MGM

O belo leão do MGM

Optamos por almoçar no Buffet de lá, que custou US$ 25 por pessoa, e foi uma escolha razoável. Não tão boa quanto a do Bellagio (que custou US$ 22 no primeiro dia, mas nos seguintes estava o dobro por ser Holiday Season), mas com variedade interessante – especialmente de sobremesas. O motivo? Iríamos ver David Copperfield por lá logo depois, às 16h. E esse, sim, não desapontou. O cara é sobrenatural! O show de mágica é incrível, e bem interativo com a platéia. Vá assistir. É espetacular!

Buffet com muitos doces

Buffet com muitos doces

Visão noturna do MGM

Visão noturna do MGM

E como se não bastasse de show espetacular, ainda tínhamos o Jabbawockeez à noite. Vencedores da primeira edição do America’s Best Dance Crew, eles usam máscaras em toda a apresentação (e podem tirar no fim) e são ícones da dança no mundo todo.O grupo tem residência no hotel Luxor com o espetáculo Prism. O hotel é decorado em homenagem ao Egito e tem formato de pirâmide. As decorações são muito legais, e o show em si, amigos, é absurdo. Dança, conceitos incríveis, humor, animações… Sensacional!

Jabba é no Luxor, hotel com toque egípcio

Jabba é no Luxor, hotel com toque egípcio

Loja do Jabba

Loja do Jabba

Esse show foi às 21h30. Antes dele, fomos de novo ao Forum Shops para comer mais chocolate no Max Brenner – e comemos tanto que acabamos nem jantando depois. Fizemos este trajeto, o retorno ao Luxor e também a volta para o Bellagio no ônibus da cidade que custa US$ 6 por duas horas ou US$ 8 pelo dia todo. Vale comprar se você tiver trajetos como este, de um lado até o outro sem muito tempo. Caso tenha disposição e tempo, porém, ande. Nós andamos em todos os dias, e foi bastante tranquilo.

Do MGM, fomos pegar ônibus

Do MGM, fomos pegar ônibus

Um viva pro chocolate do Max Brenner

Um viva pro chocolate do Max Brenner

Dia 4 – Grand Canyon

Para o último dia, ficamos na dúvida: rodar mais por Vegas ou ir ao Grand Canyon (nosso relato aqui). Optamos pelo segundo – e valeu. Fizemos um passeio extremamente longo, de pouco mais de quatro horas para ir e quatro para voltar, mas o lugar é bem bonito. Nada se torna Maravilha do Mundo à toa. Eu confesso que esperava até um pouco mais, e acredito que o passeio de helicóptero possa valer mais para ver outros pontos de lá, mas no geral é bem bonito.

Ponte perto da Hoover Dam

Ponte perto da Hoover Dam

Visual aberto da Hoover Dam

Visual aberto da Hoover Dam

A primeira parada é na Hoover Dam, uma enorme usina que divide Nevada e Arizona e que é responsável por levar a energia para Las Vegas, que fica no meio do deserto. Lá tem uma ponte bem bonita e você consegue tirar umas fotos legais. Depois, paramos no National Geographic Center, onde almoçamos (você tem direito a um almoço no tíquete, que custa US$ 85 por pessoa fazendo na empresa Papillon, que foi a que utilizamos). Lá tem um filme Imax, mas nem quisemos ver.

Parada pra almoço, com direito à neve

Parada pra almoço, com direito à neve

Enfim, Grand Canyon!

Enfim, Grand Canyon!

Só então você vai para o Grand Canyon de verdade, onde são feitas duas paradas com visuais distintos. O tamanho do cânion é um negócio assustador. Não achei deslumbrante como os americanos dizem, mas é bonito, sim. E, como falei, talvez o helicóptero dê uma impressão mais espetacular da coisa – até porque, do avião, chegando a Vegas, já é possível ver alguns trechos de cima – e isso é incrível. Lá você fica uma horinha em cada ponto e depois volta para a cidade.

Tamanho do local impressiona

Tamanho do local impressiona

Que visu!

Que visu!

O que faltou

No geral, deixamos apenas de subir na Torre Eiffel, porque não gostamos do menu do restaurante, de ver algum outro show do Cirque de Soleil, mas nos falaram que o “O” era o melhor então nem ligamos muito, ir a mais boates, mas era impossível porque estávamos com o roteiro apertado, e de ir ao Stratosphere, hotel no com uma torre imensa e um restaurante lá, por falta de tempo – e excesso de comidas frescas no cardápio. Além do helicóptero no Grand Canyon, por custar, pelo menos, US$ 300 por pessoa.

Faltou ver a Brit!

Faltou ver a Brit!

Além disso, por alguns dias, não vimos o show da Britney Spears e o UFC do Anderson Silva contra o Chris Weidman, mas nossa opção, dolorida, foi por gastar menos. Bem menos. Para esta semana agora, com estes eventos e o Reveillón, a hospedagem tinha triplicado – e o preço de tudo, inclusive restaurantes, também aumenta, como o próprio buffet do Bellagio que dobra de preço. E como já estamos há um tempão aqui, poupamos. Nem fizemos compras também, porque as malas já estão abarrotadas.

O que achamos

Eu gostei muito. Queria ter ficado mais. Queria ter gastado mais. E quero voltar no ano que vem, quem sabe no verão, para irmos às Pool Parties, porque as piscinas são impressionantes e não pudemos aproveitar, porque apesar do sol, faz frio em dezembro; é inverno, afinal de contas. E também, claro, para ver minha querida Britney Spears, e completar esse roteiro com mais um Cirque de Soleil, um ou outro restaurante e etc. Coisa boa para fazer em Vegas não falta!

Quebramos a banca! #sqn

Quebramos a banca! #sqn

A Aline disse que gostou, mas que não pensa em voltar tão cedo, a não ser que faça parte de uma viagem maior, como aquele tour pela Costa Oeste, que também temos muita vontade de fazer. No geral, o que mais gostamos foi a infraestrutura espetacular que o Bellagio oferece, as ótimas opções de comida e, claro, os shows. Os três espetáculos que fomos foram excelentes, e recomendamos bastante para todo mundo que quiser ir. A cidade é excelente. Vocês vão ver!

Espero que tenham curtido o post e aguardem que já já saem as dicas completas!

Sobre O Tour Nosso de Cada Dia (214 artigos)
Como bons jornalistas, gostamos de escrever. Aqui, vamos fazer uma espécie de bastidores das nossas viagens, expectativas, ansiedades, preparativos e muito mais. Esperamos dividir com você um pouquinho da nossa paixão (literalmente) por viagens.

55 comentários em Roteiro de 4 dias em Las Vegas: o que fazer na “Cidade do Pecado”

  1. Marcia camargo // 16/07/2016 às 16:21 // Responder

    Adorei as dicas, irei passar o ano novo no Bellagio, mas não entendi o que você quis dizer sobre o cartão.

  2. Adorei todas as dicas. Estarei indo a Las Vegas no início de 2016 e reparei que grande parte das atrações sao nos hotéis. A entrada/visitação nos hotéis é paga? Ou somente as atrações existentes em cada um deles? Obrigada

  3. Maria do Carmo // 16/07/2015 às 17:22 // Responder

    Wesley vc foi perfeito nas suas colocações. Parabéns.

  4. Wesley Forti // 05/04/2015 às 22:06 // Responder

    Pessoal, td bem?

    Gostei bastante das dicas de vcs. Estamos pensando em ir em um grupo de quatro amigos (2 casais) em setembro agora.

    A duvida que ficou é quanto vcs gastaram na viagem..

    Obrigado.

    • Que bom que você curtiu nosso blog, Wesley. Vegas é bom demais! Não lembramos ao certo quanto gastamos, mas é muito relativo responder isso porque lá tem muitas coisas pra fazer e depende do seu gosto, se vai querer fazer compras etc. Aconselhamos você pesquisar os preços das atrações e estipular pelo menos 150 dólares por dia. Nós não bebemos, então em refeições não gastamos tanto. Tem cassinos e quem gosta de jogar precisa separar uma quantia só pra isso. É bem complicado responder, porque Vegas tem atração demais.

    • Antes de ir a Las Vegas consultei este site, me ajudou muito, mas quero dar alguns conselhos aos futuros viajantes. Antes, ainda aqui no brasil, pensei em alugar umcarro e consultei os precos e achei bArato, mas la chegando, fui no ceentro de locacao de carros, cujo transporte ate este centro do aeroporto eh gratuito, quiseram me cobrar para 7 diarias 572 dolares, com seguro. Como achei muito caro e muito acima da cotacao que tinha feito Qui no brasil, nao aluguei. Depois descobri que foi a melhor opcao, pois nao precisei de carro la para nada. Me hospedei no hotel SLS, que fica numa estacao do monorail, e comprei passes para andar nesse trem por 4 dias, e so precisei pegar taxi para ir no outlet fazer compras (20 dolares) e mais 20 dolares na noite que fui conhecer a fremont street. Adorei os hoteis e especialmente o ceasar hotel. Imperdivel eh o show do excalibur, perfeito e vc volta a epoca medieval. Dos passeios que menos gostei foi do grand canyon, pois paguei 135 dolares, o onibus me pegou as 6:20 no hotel, passei o dia viajando, cheguei ao canyom depois das 14 horas, fiquei la umas 2 horas, nao vi nada demais, pois so montanhas e um grande buraco no meio, nem consigo entender como pode ser a 1a maravilha do mundo, pois ja conheci coisas mais interessantes. Cheguei no hotel 22 horas, cansado e insatisfeito.
      Esta eh minha opiniao.

      • Olá, Joizer. Obrigado pelo seu relato. Eu, Thiago, também nao achei lá essas coisas do Grand Canyon. Mas fui pra ver qual era. O passeio de helicóptero é bem mais interessante, apesar de caro.

  5. Prezado Tiago,
    Passei em Vegas no final do ano. Suas dicas ajudaram muuuito. Superobrigado. E parabéns pela síntese! Muito bom mesmo.

  6. maria lúcia gonzaga schmalb // 10/12/2014 às 9:13 // Responder

    Parabéns!!!! Dicas maravilhosas. Pretendemos ir em abril de 2015. Esperamos que seja uma boa época. O que vc. acha?

  7. Olá……Estou com planos de ir no período do carnaval ( fevereiro/2015) , estará frio ou quente? Passarei 5 dias, é um bom tempo para conhecer a city? Consigo me hospedar a um preço em conta na strip?

    • Olá, Robert. Fevereiro estara frio ainda, pois a primavera só começa em março. Na Strip os hotéis não são em conta. Um dos mais baratos é o Planet Hollywood, Flamingo e Luxor. 5 dias está ótimo sim!

  8. Cassiano Dias // 05/12/2014 às 3:03 // Responder

    Oi, tudo bem?
    Esse tuor que vc fez d grand canyon dura quanto tempo?
    Ele é completo mesmo?
    Aguardo resposta,
    Cassiano

    • Olá, o tour é oela parte sul (South Rim). O Grand Canyon é enorme e há diferentes passeios. Este durou um dia inteiro mas no Grand Canyon mesmo ficamos pouco, porque a distância é longa como relatamos aqui no post sobre “Vale a pena ir ao Grand Canyon de ônibus”.

  9. Victor Dias // 13/11/2014 às 1:38 // Responder

    Gostei muito dos textos sobre Vegas!!!
    Vcs não foram na freemont street??
    Vou p Vegas no fim de novembro (black friday), e vou me hospedar no riviera ($)…..
    Existe algum ônibus que vai até los angeles??
    Obrigado
    Parabéns pelo blog

    • Oi, Victor!! Que bom que voce gostou! Não fomos à Freemont Street, infelizmente. Mas estaremos voltando em breve. Provavelmente deve ter ônibus para Los Angeles, mas não sabemos te indicar qual. Se precisar de mais dicas e a gente pider lhe ajudar mais, volte aqui 🙂 Abs

  10. Olá.. muito bom o roteiro. Estou com uma dúvida, tenho passagens para o final de novembro e queria saber se o inverno em Vegas ew rigoroso. Estou em duvidas do que levar na mala. Como é o clima durante o dia e a noite? Valeu!!

    • Oi, Nayara. Que bom que você gostou do roteiro 🙂 Nós fomos metade de dezembro e pegamos um friozinho, mas nada absurdo. De dia fazia sol mas ventava geladinho. À noite esfriava mais um pouco. Leve uns casacos não tão leves mas não tão quentes. Tudo depende se você sente muito frio, como eu, Aline. Se pintar mais dúvida, conte conosco. Abs

  11. rogerinho pinheiro // 08/10/2014 às 18:29 // Responder

    ola,,gostei do blog,,
    quero saber se Las vegas e barato como miami para fazer compras?

  12. Oi, este passeio ate o canyon vcs fizeram de onibus ou carro?
    qual entrada que era, a west que tem o sky walk ou a sul que da 400km de vegas?

  13. Parabéns pelo blog! Bem escrito, bem explicado. Estava nevando no Grand Canyon quando vocês foram ? O restaurante do Chef Gordon que vocês foram é muito caro? Precisou de reserva ? Novamente parabéns pelo blog. Adorei!

    • Oi, Tânia!! Obrigada pelos elogios. Não estava nevando no Grand Canyon, mas no caminho até lá havia bastante neve, da madrugada. O restaurante não foi caro não, mas acho que deu no máximo 50 dólares para dias pessoas. Preço justo e hambúrguer delicioso! Fomos no Burgr que fica no Planet Hollywood, mas há outros do Gordon que não sei te dizer se são caros.

  14. Descobri hoje seu blog e estou amando tudo. Pretendo ir a Vegas assim que puder e queria perguntar uma coisa: Vocês compraram os ingressos com antecedência certo? Como vocês o receberam? Foi entregue na casa de vocês ainda aqui no Brasil ou lá mesmo em Vegas mesmo?,

    • Oi, Letícia! Ficamos sempre felizes quando leitores como você gostam do nosso blog, obrigada 🙂 O cirque du soleil, nós compramos no dia do espetáculo, pela manhã. David Coiperfield compramos um dia antes do show. Quase em frente aí Bellagio ou perto do Cassino Royale há estandes que vendem tickets pela metade do preço, mas costumam acabar rápido e não significa que nem sempre o que você quer estará com bons descontos. A ida ao Grand canyon fechamos um dia antes também é no post sobre o passeio tem mais detalhes. Só não sei te dizer se para shows como Celine Dion ou para outros espetáculos você precisa comprar com muita antecedência, mas conforme seu roteiro, assim que chegar você já pode resolver isso e se programar. Se precisar tirar mais alguma dúvida, volte aqui 🙂

  15. Parabéns pelo blog! Ótimas dicas! Estamos indo para LV em outubro e gostaria de saber onde vcs compraram os ingressos para o Cirque du Soleil- em LV mesmo? Há algum local que venda tickets com desconto? Obrigada

    • Oi, Lize. Compramos pelo próprio site do Cirque du Soleil. Lá tem alguns descontos legais dependendo da época (e do show). Costuma ser mais barato do que no Ticketmaster.

      Em Vegas, tem uns quiosques que vendem tickets mais baratos, mas é bem imprevisível, varia de acordo com o dia. Se você quiser ver algum show específico é melhor pagar mais caro e garantir antes.

      O show do Bellagio, que foi o que nós vimos, é o “O”, que não costuma ter descontos. Por isso, preferimos comprar logo antes. Mas se você quiser ver qualquer um, talvez valha esperar para comprar lá.

  16. Djanici Melo // 13/07/2014 às 20:59 // Responder

    Olá!!! Adorei a descrição e estou planejando uma viagem de 5 dias para lá, inclusive no Bellagio. Uma pergunta: qual a quantia média pra se levar para uma viagem curta a Las Vegas???

    • Olá, Djanici. Obrigado por gostar do nosso blog. Esse tipo de pergunta é difícil responder porque depende do estilo de cada um. Há pessoas que gostam de comer em lugares caros, baratos etc.. No geral, Las Vegas tem muitas atrações como shows, boates, cassinos, passeios ao Grand Canyon e ótimos restaurantes – difícil encontrar preço baixo, mas também não é nada surreal.. Nós sempre aconselhamos a ir com uma reserva boa quando for viajar para poder usufruir bem as coisas e não passar sufoco, afinal a viagem tem que ser inesquecível. Você vai adorar o Bellagio! Vale MUITO a pena!

  17. Noemi Munhoz // 04/07/2014 às 10:14 // Responder

    Olá, gostei muito do blog de vocês, tem muitas dicas importantes. Eu e meu marido vamos a Vegas no final do ano, mas não passaremos o reveillon, voltaremos no dia 30/12. Quero perguntar algo a vocês: como são os preços de comida por lá? acessíveis a brasileiros que recebem em real? kkkk e mais uma: vocês contrataram os passeios lá ou já foram com tudo contratado daqui, se sim, podem me indicar qual organização vocês contataram?
    agradeço muito,
    Abraço
    Noemi

    • Oi Noemi, tudo bem?

      Essa época de fim de ano é mais cara. O buffet do Bellagio, que é ótimo, por exemplo, custa US$ 22 e sobe para US$ 40 se não me engano. Mas os preços são tranquilos. Uma boa dica é o Carmine’s.

      Nós não fizemos passeio lá, não, só o da ida para o Grand Canyon, com a Papillon. Contratamos já pelo site deles mesmo. Os ingressos para os shows pelo TicketMaster. Tudo com antecedência.

      Abraços 🙂

  18. gostaria de saber se vocês foram ao west rim (200 km de Vegas\) ou ao south rim (quase 500 km de Vegas) do gran canyon… valeu a pena?

  19. Hellen Spinosa // 02/05/2014 às 22:50 // Responder

    Oi, gostei muito das dicas de passeio!
    Vocês fizeram de carro alugado ou de taxi? Se foi de carro, tem onde estacionar nesses lugares?

    • Olá, Hellen! Fizemos tudo a pé e dias vezes pegamos o ônibus que circula pela Strip. Nos hotéis há estacionamentos, mas não sei te dizer se é pago. Como ficamos no Bellagio, a localização era favorável pra fazer a maioria das coisas a pé pela Strip. Quando cansávamos, pegávamos o ônibus.

  20. Boa noite!!
    Estou gostando muito do blog,achei por acaso na internet.Estou vendo que vocês fizeram uma viagem para os EUA,ano passado eu e meu marido fizemos uma viagem assim também sendo que foi uma correria, mas realizei meu sonho, que era conhecer NY. Fizemos (Miami,NY,San Francisco,Big Sur,Los Angeles e Las Vegas. A Califórnia ate LV fizemos de carro.Valeu a pena e acho que temos que fazer qualquer coisa pelo nossos sonhos.Foi tipo agora vai e foi muito bom!!

    • Obrigada por gostar do nosso blog, Luh!! 😀 Nós ficamos 3 meses nos EUA, com base fixa em Miami, e passeamos por Orlando, NY e Vegas. Eu, Aline, amei NY também! Agora, estamos programando conhecer a Costa Oeste dos EUA e voltar a Vegas, que adoramos!!

      • Com certeza vocês vão amar,opte fazer a Costa de carro, descendo saindo de San Francisco a LA.Programe pelo menos 3 dias!! Passe em Montery ,Carmel,Big Sur,Solvang, Santa Barbara e Malibu!! Vocês vão gostar muito de San Francisco e a Big Sur, ahhh sem palavras e não deixe de andar na roda gigante em Santa Monica! Abraço.

      • É esse mesmo o roteiro,Luh!! Eu, Aline, encaro montanha russa, parque aquático…mas roda gigante tenho pavor haha. só andei na London Eye, em Londres, porque é fechada!

  21. Olá!! Eu e meu marido estamos programando nossa ida a Vegas para novembro. É necessário comprar os ingressos para os shows (Cirque, David Coperfield etc) com antecedência ou podemos comprar lá mesmo, no dia?

  22. ola, adorei as dicas, mas pode me dizer como faco para comprar o ticket desse onibus para o dia todo? pago no proprio onibus quando pego?

  23. andre daniel // 09/03/2014 às 11:18 // Responder

    Mto bom o roteiro, gostaria de tirar uma duvida.
    Pelo que vi tudo na ciade e feito a pé…. entao nao vale a pena alugar carro????

    • Obrigado, André. Dá para alguns visitar os hotéis a pé caso você fique ali próximo ao Bellagio, como nós ficamos. Alugar carro não é tão necessário porque Vegas é um lugar fácil de andar e tem uma linha de ônibus que atende muito bem a Strip. A não ser que você queira explorar outros lugares mais distantes. Mas para um roteiro pequeno pela cidade só para conhecer hotéis, comer fora e assistir a espetáculos é tranquilo andar desde que seu roteiro seja programado em pelo menos uns 3 dias.

  24. José Filho // 08/03/2014 às 16:26 // Responder

    Para o Grand Canyon você foi de carro ou ônibus?

  25. Vc sabe o periodo q e considerado holiday season? Como foi o frio?

4 Trackbacks / Pingbacks

  1. Dicas de Las Vegas: tudo o que você precisa saber antes de cair na farra! | O tour nosso de cada dia, nos dai hoje...
  2. Onde ficar em Las Vegas: Bellagio faz jus à fama e é uma ótima opção de hospedagem | O tour nosso de cada dia, nos dai hoje...
  3. Retrospectiva 2014: um ano de muitas novidades no O Tour Nosso De Cada Dia | O tour nosso de cada dia
  4. Freemont Street Experience: um lado colorido, divertido e retrô de Las Vegas – O tour nosso de cada dia

Ficou com alguma dúvida ou quer elogiar? Deixe-nos um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: