Grand Canyon de ônibus: vale a viagem?

Grand Canyon é imenso e muito bonito

Ano novo, viagem “antiga”. Enquanto ainda não decidimos nosso primeiro destino de 2014, vamos continuar os posts das viagens do final de 2013. Neste caso específico de hoje, Las Vegas. E será para falar do Grand Canyon, uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno, e que fica relativamente perto de Vegas. Nós o visitamos e vamos dividir um pouquinho da nossa experiência, além dos detalhes mais legais do lugar com vocês nesse post. Que tal? Vamos lá!

O que é o Grand Canyon?

Um enorme vale, moldado pelo Rio Colorado durante milhares de anos, que tem 446 quilômetros, e chega a ter pontos com 29 quilômetros de largura e profundidades de 1,6 mil metros. Ele fica localizado entre Las Vegas e Albuquerque e é um espaço bem gigantesco de montanhas, formando um conjunto muito bonito, com diversos tons de marrom e verde, os rio passando em certos pontos e alguns abismos impressionantes de tão altos.

Como chegar ao Grand Canyon?

Há várias maneiras. Saindo de Las Vegas, as principais são ônibus, carro, jatinho e helicóptero.

Paisagem da região vista do alto

Paisagem da região vista do alto

Qual passeio fazer para o Grand Canyon?

Depende do seu bolso e sua disposição. O passeio de helicóptero é mais caro, porém mais rápido e mais bonito, especialmente se tiver a descida que para próximo ao Rio Colorado. Mesmo caso para o jato, porém sem a descida, apenas com vistas aéreas – que devem ser incríveis – do cânion. O de ônibus é mais em conta, mas leva bastante tanto. Ir de carro dá uma maior liberdade, e pode ser uma boa – mas também é longe. Talvez seja legal passar uma noite em algum hotel próximo, por exemplo.

De onde saem os passeios para o Grand Canyon?

De ônibus, de Phoenix e Vegas. De helicóptero, Vegas, Page/Lake Powell (Arizona) e dos lados Sul e Oeste do Grand Canyon. De avião, a mesma coisa, sem o lado Oeste. Há ainda passeio de rafting, com pick-up em Vegas ou direto no Grand Canyon National Park, ou lado Sul do cânion. O que muita gente faz é ir de carro até o lado que quer do Canyon e lá escolher um passeio. Essa pode ser uma ótima alternativa também.

Esta placa fica no South Rim

Esta placa fica no South Rim

Quanto custam os passeios para o Grand Canyon?

Há várias empresas que fazem os passeios. Nós recomendamos a Papillon, com quem fizemos o nosso. Ligamos para eles um dia antes, agendamos um horário e local no Bellagio. Eles pegam você cedinho, levam para um QG deles, passam um briefing da viagem e de lá dividem as equipes que vão para cada passeio. Os preços variam e dependem do seu pacote e são pagos neste QG. O mais simples de ônibus para o Grand Canyon South, saindo de Las Vegas, foi US$ 82. Para o West, sairá por US$ 104. Esses preços foram praticados em dezembro/13. O valor inclui transporte de ida e volta, entrada no parque e almoço.

Um helicóptero custa a partir de US$ 309, saindo de Vegas e pousando no Canyon. Há ainda opções de adicionar mais o tour pela Strip, passeios de barco e tour pelo Skywalk com valores a mais. O tour de avião, já saindo do próprio lado Sul do Grand Canyon, sai por US$ 124 no mínimo. Ou seja, é tudo um pouco caro. Resta saber qual vai ser mais adequado para o seu orçamento e a sua vontade de conhecer o Grand Canyon.

Qual lado do Grand Canyon é melhor?

São vários passeios e há dois destinos diferentes no Grand Canyon: o lado Sul, mais distante, e o Oeste, cerca de uma hora mais perto de Las Vegas (de ônibus). O primeiro é o Parque Nacional do Grand Canyon, administrado pelo Governo dos EUA, e muita gente diz que “é o Grand Canyon de verdade”. O segundo, rotulado por alguns guias como “armadilha para turista”, é controlado pelos índios e tem o famoso Skywalk. Nós fomos ao Sul, mas acreditamos que ambos têm seu valor.

Visual incrível do lado Sul

Visual incrível do lado Sul

No Sul, o passeio que escolhemos, são feitos dois pontos de parada no Grand Canyon, além de uma vista panorâmica da usina Hover Dam, onde se dividem Nevada e Arizona. As fotos ficam bem bonitas ao chegar lá, e o lugar é impressionante. No Oeste, o atrativo é o Skywalk, passarela de vidro que passa por cima de uma das fendas do Grand Canyon. Porém, para entrar nela é preciso pagar um adicional, e dizem os amigos que foram lá, que os índios cobram para tirar fotos – e você não pode tirar com a sua máquina.

Skywalk é o grande atrativo do West Rim (Foto: Divulgação/Grand Canyon West)

Skywalk é o grande atrativo do West Rim (Foto: Divulgação/Grand Canyon West)

Acho que ambos devem ser bem bonitos, então vale a pena você dar uma olhada e ver de qual gosta mais, além de pesquisar mais sobre o lado Oeste, porque não podemos falar muito dele já que não visitamos – e não gostamos de escrever apenas baseado muito em relatos de outras pessoas. Só sabemos que lá é mais caro, há um almoço mais “cultural” na área dos índios e tem essa polêmica em torno da Skywalk.

Vale a pena ir ao Grand Canyon de ônibus?

A questão é complicada. Para a gente, valeu. Mas, particularmente, eu, Thiago, achei o Grand Canyon legal – mas bem longe de ser a maravilha que os americanos exaltam. Aline gostou bem mais. Talvez de helicóptero seja uma experiência mais bonita. Se você tiver tempo e dinheiro livre, e não se cansar de ficar quatro horas e pouco para ir e mais quatro na volta, vale ir. É único ver uma Maravilha do Mundo ao vivo. Mas tenha em mente que o tempo lá é bem menor do que o gasto para o trajeto. Para quem quer economizar bastante e ver o Grand Canyon do mesmo jeito (até porque já viu por cima de avião quando chegou em Las Vegas), vale. Quem se cansa fácil e quer algo mais prático, gaste mais e vá de helicóptero, avião ou carro.

Panorâmica feita na segunda parada no Grand Canyon

Panorâmica feita na segunda parada no Grand Canyon

Qual é o roteiro do passeio de ônibus no South Rim?

O passeio que fizemos foi esse. Primeiro, ele passa no hotel e pega você em uma van. Depois, leva ao QG da Papillon, onde é feito o briefing e você vai para o seu ônibus. De lá, parada na Hoover Dam, que fica a mais ou menos uns 40 minutos da Strip, no máximo. Você passa perto da ponte (não para) e depois para em um local para tirar fotos da usina em si, que é enorme. Dali, rumo ao Centro da National Geographic, onde é o almoço. Cerca de 3 horinhas de viagem.

Ponte próxima à Hoover Dam

Ponte próxima à Hoover Dam

Aline na Hoover Dam

Aline na Hoover Dam

Lá, você pode escolher uma Pizza Hut individual, pratos de comida tipo japonesa, saladas ou sanduíches. Um só deles. Além de ter direito também a uma bebida. Passam ainda um filme IMAX do Grand Canyon, por US$ 15 extras. Não assistimos, comemos pizza e ficamos brincando com um pouquinho de neve que tinha do lado de fora. Aliás, bem lembrado: lá faz frio, mesmo com sol, então é bom levar pelo menos um casaquinho.

Almoço no Pizza Hut no National Geographic Center

Almoço no Pizza Hut no National Geographic Center

Neve!!!

Neve!!!

Então, enfim Grand Canyon. Primeira parada no Parque Nacional, onde há um centro de recepção ao turista e várias plataformas, além de trilhas para diversos pontos do Grand Canyon. Da onde o ônibus para, você tem duas visões diferentes que são acessíveis. Você desce, fica uns 40 minutos lá e volta para ir para a próxima parada, um pouco mais adiante, onde ficam os Lodges, que são os mini-hotéis para quem deseja se hospedar lá.

Visual na primeira parada

Visual na primeira parada

Lugar é muito bonito

Lugar é muito bonito

A parada é em um desses lodges, onde você pode entrar, comer, beber, fazer compras e, claro, ter uma visão diferente (e também muito bonita) do Grand Canyon. Nossas fotos não ficaram tão boas porque com o sol indo embora, fez muita sombra na paisagem e, então, ficaram, escuras. Novamente, no máximo uma horinha por lá, porque depois é hora de ir embora. No caminho, é possível ver animais selvagens. No nosso caso, vimos alguns pássaros legais e uns veados, mas nada demais. Depois, só filminhos no ônibus e um longo caminho até chegarmos de volta ao Bellagio, que aliás será tema do nosso próximo post!

Lodge da segunda parada

Lodge da segunda parada

Visual da segunda parada

Visual da segunda parada

Esperamos que tenham gostado! Quaisquer dúvidas, só falar com a gente no Facebook!

Anúncios
Sobre O Tour Nosso de Cada Dia (213 artigos)
Como bons jornalistas, gostamos de escrever. Aqui, vamos fazer uma espécie de bastidores das nossas viagens, expectativas, ansiedades, preparativos e muito mais. Esperamos dividir com você um pouquinho da nossa paixão (literalmente) por viagens.

10 comentários em Grand Canyon de ônibus: vale a viagem?

  1. Olá Thiago.
    Parabéns, mais um post excelente.
    Eu já estive por aqui, quando planejava minha viagem para NY (que aconteceu em maio deste ano) e agora começo a angariar informações para a próxima aventura.
    Você fez o que não encontro em relato algum: descreveu o passeio desde a saída do hotel até o retorno e isso é muito importante para nós leitores, interessados em saber como é a dinâmica da empresa contratada e o que poderemos esperar de seus serviços. Ótimo!
    A minha dúvida é a seguinte:
    Você contratou pelo site ou deixou para fechar negócio lá em Las Vegas?
    Pergunto isso porque eu prefería contratar pessoalmente, se a empresa possuir um escritório ou quiosque de vendas lá na Strip.
    Aguardo resposta. Abç.

    • Nossa, Gláucia! Que legal!! Ficamos muito felizes com o seu retorno! Muito obrigada mesmo! Procuramos sempre relatar tudo nos mínimos detalhes para ajudar vocês, leitores. Aproveitando que você fez esta pergunta, atualizamos essa parte no post, porque realmente ficamos devendo. Nós fechamos o passeio já em Vegas. Entramos no site e ligamos, pois resolvemos fazer o passeio um dia antes. Então, eles combinam pegar você em um certo horário, no hotel, e chegam em ponto. Ponto de venda para fechar pessoalmente, não sabemos se tem, mas pelo telefone você pode tirar esta dúvida. Precisando de mais alguma ajuda, não deixe de voltar aqui e nos perguntar! Abs!!

      • Gláucia! // 04/10/2014 às 17:21 //

        Obrigada pelo retorno. Já entrei em contato com a Papillon e me passaram o endereço do escritório (275 E. Tropicana Ave). Gostei do atendimento e devo fazer o passeio com eles.
        Valeu!

      • Que bom, Gláucia! Apesar de cansativo, você vai gostar. Estar em contato nem que for um pouquinho com uma das sete maravilhas do mundo não tem preço! 😉 Boa viagem! Depois volte para nos contar como foi!

  2. Olá, vou para Vegas início de abril e pretendo fazer este passeio… o que vcs fizeram vai e volta no mesmo dia? o tour vcs compraram do Brasil ou em Vegas mesmo? onde?
    abços, Lia

  3. Oi de novo! hehehe
    Estava me perguntando se vcs tinham ido à Vegas sem passar pelo Grand Canyon… rsrsrs
    Acho a costa oeste americana muuuuito atrativa, não só por Los Angeles, mas até mesmo pelo próprio estado de Washington, além dos locais que vcs foram, claro!… hehe
    Ahhh… vc já pensaram em ir para a Irlanda? Não, eu nunca fui, mas li um blog uma vez, de uma menina que morou lá, que me deixou encantada (ela viajou por lá com um grupo de amigos, e não necessariamente por rotas convencionais). A musica, a cultura celta, o misticismo e as paisagens… ai ai… Segue o link do blog http://omundopelasofia.blogspot.com.br/2012/09/condado-de-kerry-cork-cobh-kilkenny.html
    Abraços!

    • Oi Nessa, como vai?

      Olha, nós achamos a Costa Oeste bastante legal também, e pretendemos até fazer aquele passeio subindo a costa esse ano.

      Sobre a Irlanda, um amigo morou lá um ano e diz que é ótimo, mas, sinceramente, não atrai muito. Europa agora visamos Espanha, Portugal e Grécia.

      Valeu pela dica do blog! Vamos dar uma lida nele!

      Abraços e obrigado pelas interações conosco aqui 🙂

      • Nessa // 13/01/2014 às 11:13 //

        Ahhh… vcs tem que ir para São Francisco tb né? rsrsrs
        Sobre o blog acima, a menina viajou para diversos lugares na Europa tb (ela morava e trabalhava em Dublin e viajava de vem em quando para alguns países – alguns vcs conhecem, outros ainda não), então vale a pena dar uma olhadinha…
        Não é um blog tão completo quanto o de vcs – que eu já passei o link para uma galera (rsrsrs) -, mas é bem legalzinho!!!
        Estou sedenta por mais posts e viagens – sou do tipo de pessoa que quando não pode viajar, incomoda os outros para ir viajar – daí fico curtindo a pré e pós viagem com eles… rsrsrs
        Adoro o blog de vcs!
        Abraços!!!

      • Obrigada de todo coração pelo carinho conosco, Nessa! Queremos conhecer São Francisco e viajar pela estrada que dizem que é lindo! Já vimos o blog que vc indicou e gostamos bastante 🙂 Esperamos também viajarmos muito esse ano ! Valeu por todo carinho conosco e nosso blog!

3 Trackbacks / Pingbacks

  1. Onde ficar em Las Vegas: Bellagio faz jus à fama e é uma ótima opção de hospedagem | O tour nosso de cada dia, nos dai hoje...
  2. Roteiro de 4 dias em Las Vegas: o que fazer na “Cidade do Pecado” | O tour nosso de cada dia
  3. Freemont Street Experience: um lado colorido, divertido e retrô de Las Vegas – O tour nosso de cada dia

Ficou com alguma dúvida ou quer elogiar? Deixe-nos um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: